José Aldo realmente não é mais o mesmo. Sofrendo com problemas de motivação no UFC, o brasileiro parece agora sonhar com voos diferentes e já projeta um futuro como pugilista. Pelo menos é isso que garante Dedé Pederneiras, treinador do ex-campeão dos penas do UFC. O único obstáculo no momento são as quatro lutas que permanecem no contrato do manauara com o Ultimate.

O Aldo tem essa tristeza por não ter conseguido a revanche com o Conor. Depois ele quis lutar boxe, não deixaram e deixaram o Conor lutar. O Aldo está nisso há muito tempo, um tempo muito contínuo. Acho que o Aldo poderia tirar umas férias e achar a motivação para voltar a lutar. Já conversei com ele sobre isso, mas ele quer apenas acabar com o seu contrato com o UFC o mais rápido possível. – disse Dedé Pederneiras.

Além disso, Dedé falou também sobre a segunda derrota seguida de Aldo para o novo campeão da divisão dos penas, o havaiano Max Holloway.

Acho que o lado emocional da luta pesou. Ele acabou sentindo muito os golpes. Não sei se a luta iria mudar, mas achei que o juiz parou errado dessa vez. Faltavam nove segundos e o Aldo se defendia. Faz parte. Acho que o emocional dele querer devolver o nocaute no Holloway pesou nessa luta. Ele chutou menos do que deveria. O caminho que traçamos eram os chutes, mas em um momento da luta, o Aldo preferiu deixar isso de lado e passou a usar muito mais as mãos. – completou o treinador do brasileiro.

Aldo quer acabar o contrato com o UFC “o mais rápido possível” segundo treinador
Votar