Anderson Silva enfim voltou a vencer no UFC. Ex-campeão dos pesos médios, o Spider, considerado um dos maiores da história do esporte, fez o Co-Main Event do UFC 208 em Brooklyn, Nova York, e bateu o americano Derek Brunson por pontos, encerrando um jejum de mais de quatro anos sem vencer. Aos 41 anos de idade, o veterano brasileiro lutou com seriedade, sem abusar de suas típicas brincadeiras dentro do octógono e venceu um duelo parelho com o americano, na decisão unânime dos jurados (29-28, 29-28 e 30-27).

Antes mesmo de Bruce Buffer o anunciar como o vencedor do combate, Anderson Silva abraçou Derek Brunson e deu os parabéns ao adversário pela boa luta. Assim que teve seu nome anunciado pelo lendário lucutor do UFC, o Spider se emocionou, soltou um grito e quase foi às lagrimas em Nova York.

Primeiro de tudo, muito obrigado por virem aqui hoje. Quero agradecer ao UFC, minha família e meus amigos. Primeiro de tudo, Deus. Eu trabalhei muito para poder lutar aqui. Sei que estou muito velho para lutar, mas faço isso com o coração. Quando entro no octógono, coloco minha vida aqui dentro. Amo o meu trabalho e amo o UFC. Sempre sonhei em lutar em Nova York e isso enfim aconteceu. Muito obrigado. – disse um humilde Anderson Silva após conquistar a sua primeira vitória desde 2012 no UFC.

Com a vitória, o lendário brasileiro amplia o seu cartel para 34 vitórias e apenas oito derrotas na carreira. Já Derek Brunson, que vinha de derrota para Robert Whittaker, perdeu pela quinta vez em 21 lutas como profissional de MMA.

“Estou velho agora”, disse Spider Silva

O tempo passa para todos. Que o diga Anderson Silva. Considerado por muitos o maior lutador de MMA da história, o brasileiro dominou de maneira soberana a categoria peso-médio do UFC durante boa parte de uma década. Depois de perder o cinturão para Chris Weidman, no entanto, não foi mais o mesmo. O Spider sofreu uma séria fratura na perna, foi flagrado em exame antidoping e viveu momentos difíceis no UFC. A redenção veio no último final de semana, quando venceu Derek Brunson por pontos e enfim voltou a comemorar uma vitória na organização, algo que não ocorria desde 2012.

No último round eu disse a mim mesmo: “Meu Deus, eu sou um homem velho agora. Jesus.” Mas isso não importa, quando entro no cage. Posso ter 42, quase 43 anos que sempre vou colocar o coração lá dentro. Eu sou velho, muito velho. Mas tenho experiência. Isso é o mais importante. Alguma hora terei que parar, mas essa hora ainda não chegou – garantiu o ex-campeão dos médios.

Spider aproveitou também para dar a sua opinião sobre a decisão dos jurados, que apontaram vitória do brasileiro, em decisão unânime. Boa parte da mídia americana discordou da decisão, uma vez que queriam a vitória de Derek Brunson.

Eu acho que venci os dois primeiros rounds. O último não. É uma boa pergunta para os juízes. Eu fiquei feliz porque botei o meu foco e meus treinadores me disseram que venci os dois primeiros rounds. Tentei manter o foco no último. Derek é um bom lutador, jovem. – completou o brasileiro, que completa 43 anos em abril.

Brunson acha que venceu Spider e critica decisão dos juízes

Derek Brunson ainda não engoliu a derrota para Anderson Silva, pelo Co-Main Event do UFC 208, disputado no último final de semana, em Brooklyn, Nova York. O americano de 33 anos foi superado por Spider, na decisão dos jurados, com parciais de 29-28, 29-28 e 30-27. Apesar da decisão unânime a favor do lendário brasileiro, Brunson garante ter revisto a luta e ainda assim acredita ter vencido o duelo.

Você procura grandes momentos como esse em sua carreira. Ouvi gente dizendo que Anderson ganhou por 30-27. Desculpem o meu palavreado, mas essas pessoas são retardadas. Dizer que Anderson ganhar é loucura, não tem como ele ter vencido. Esse era o meu momento de conseguir uma vitória significante. No final, só vamos lembrar de quem venceu e quem perdeu. E foi isso que tiraram de mim. A luta foi muito empolgante. – disse um visivelmente chateado Derek Brunson, em entrevista ao programa americano The MMA Hour.

Apesar de garantir que venceu a luta, Derek Brunson tratou também de elogiar Anderson Silva, recordista de defesas de título no UFC.

– Acho que o Anderson ainda tem muitas lutas pela frente. Claro que pela idade, o seu queixo regrediu. Ele sempre foi muito elusivo em sua carreira, acertando os caras. Ele faz as pessoas pagarem mesmo lutando em distância. Sempre que armava o golpe, via ele se preparando para contra golpear. Tive que tomar muito cuidado. – completou o americano.

Foto: Anderson Silva quebrou jejum de quatro anos sem vitória no UFC.

Anderson Silva volta ao caminho da vitória no UFC
Votar