Era a luta mais antecipada do ano, mas não durou nem 15 segundos. O irlandês Conor McGregor precisou de apenas 13 segundos para nocautear o brasileiro José Aldo e se tornar o novo campeão dos pesos-penas no UFC. Depois de passar meses falando e provocando, o “Notorious” cumpriu a sua promessa e com enorme facilidade apagou o brasileiro com o seu primeiro soco na luta, em noite histórica no evento principal do UFC 194, em Las Vegas.

A batalha entre os desafetos foi precedida por meses de provocação de ambas as partes. O UFC 194 proporcionou lutas épicas, espalhadas por um Main Card de alta qualidade a cereja no topo do bolo era o aguardado duelo entre McGregor e José Aldo.

Os que esperavam uma épica batalha de cinco rounds entre os dois, pelo cinturão dos penas, se enganaram. Assim que o árbitro Big John McCarthy autorizou o início do combate, quem piscou, perdeu o desfecho. Após cerca de cinco segundos dos dois lutadores se estudando, José Aldo tomou a iniciativa e foi para cima de Conor McGregor. O brasileiro até acertou uma direita no rosto do irlandês, mas foi surpreendido com um contragolpe de esquerda letal, no queixo. O golpe entrou em cheio e o brasileiro caiu na hora, já apagado. Ao ver que o brasileiro estava no chão, o irlandês ainda aplicou mais dois golpes, para garantir a vitória. Big John então encerrou o duelo, decretando a vitória para Conor McGregor, por nocaute, com apenas 13 segundos de luta.

A resolução relâmpago de uma das mais aguardadas lutas da história do MMA deixou um gostinho de anticlímax no ár. A parte irlandesa da torcida que lotou o MGM Grand Arena em Las Vegas é claro
ficou eufórica com a vitória de seu ídolo. O restante dos presentes pareciam chocados com o que acabara de acontecer.
Ao final da luta, um desolado José Aldo chorava copiosamente em seu córner enquanto Conor McGregor parecia não acreditar no que havia acabado de fazer e mostrava todo o seu entusiasmo.

Ao final da luta, McGregor como de costume deixou a humildade de lado e tratou de exaltar a sua mão esquerda. Apesar disso, o irlandês elogiou Aldo e disse que sentiu pelo brasileiro.
– Ninguém aguenta aquela esquerda. Aldo é poderoso e rápido, mas a precisão bate o poder e o timing bate a velocidade. Eu sinto muito pelo José, pois ele foi um grande campeão e merecia mais tempo. Mas como eu disse, a precisão bate o poder e o timing bate a velocidade. É apenas disso que eu preciso. Ninguém aguenta a minha esquerda. – afirmou o novo campeão dos pesos penas do UFC.

Após chorar em seu córner junto de seus treinadores, José Aldo levantou a cabeça e seguiu para a entrevista pós luta, aonde aproveitou para reconhecer a derrota e pedir uma revanche.
– Quando eu fui ataca-lo ele conectou um bom direto e foi isso. Acho que depois dessa luta, precisamos de uma revanche. Ele foi feliz hoje, acertou um bom golpe. Vamos partir para uma revanche e eu vou estar mais preparado para recuperar o que é meu. – garantiu o ex-campeão.

Conor McGregor nocauteia José Aldo em 13 segundos

McGregor precisou de apenas 13 segundos para acabar com o reinado de Aldo. (Foto: Gary Vasquez – USA Today Sports)

Conor McGregor nocauteia José Aldo em 13 segundos
Votar