No Co-Main Event do UFC São Paulo, no Ginásio do Ibirapuera, Demian Maia acabou surpreendido por Coby Covington, que dominou a luta e venceu na decisão unânime dos jurados (29-27, 30-27 e 30-26). O americano, que passou a semana inteira provocando e ofendendo os brasileiros, cumpriu a sua promessa e venceu o paulistano Demian Maia em sua própria casa.

Como era de se esperar, o americano foi muito vaiado pela torcida brasileira após a vitória e era até difícil ouvir o que ele falava, na entrevista pós-vitória, devido as vaias ensurdecedoras da torcida presente no Ginásio do Ibirapuera. Escoltado por seis seguranças, Covington ainda foi alvo de uma chuva de objetos arremessados da arquibancada, antes de entrar no túnel para voltar ao vestiário.

Esta foi a quinta vitória consecutiva de Colby Covington no UFC. Aos 29 anos de idade, o americano conta com 13 vitórias e uma derrota no cartel. Já o experiente Demian Maia, de 39 anos, já viveu dias melhores no UFC. Depois de sete vitórias consecutivas no UFC, ele se credenciou para lutar pelo cinturão. No duelo diante de Tyron Woodley, no entanto, foi neutralizado pelo campeão e perdeu. Este é o segundo revés seguido do paulista, que tem apenas mais uma luta no contrato com o UFC. Ainda não se sabe se Demian renovará o contrato com a organização.

Demian Maia usa o Twitter para falar sobre derrota para Covington

Depois de viver a sua melhor fase no UFC e inclusive ter a chance de disputar o cinturão dos meio-médios, Demian Maia agora encara um momento complicado na organização. No UFC São Paulo, que aconteceu no Ginásio do Ibirapuera, o brasileiro acabou perdendo por pontos para Colby Covington, amargando a sua segunda derrota seguida na organização. Logo depois de ser superado pelo polêmico americano, Maia foi ao Twitter para falar um pouco sobre a derrota.

Quero agradecer o apoio e a torcida de todos, em mais uma etapa nesse meu caminho. A grande lição do esporte é saber que competir traz sempre lições, e temos que ser gratos na vitória e na derrota pelo aprendizado. Fiz o meu melhor, cometi alguns erros e me emocionei um pouco, o que pode ter atrapalhado a execução da minha estratégia, mas isso não tira o mérito do meu adversário, que mereceu a vitória. Saio de cabeça erguida, sabendo que cumpri o meu papel da melhor maneira que pude, e sigo em frente rumo ao próximo passo da jornada. Obrigado a todos! – postou o brasileiro em sua conta na rede social.

Antes desta sequência de duas derrotas seguidas – para Covington e Tyron Woodley – Demian Maia havia engatado sete vitórias seguidas no UFC. O brasileiro é considerado o melhor jiu jiteiro de sua divisão e um dos melhores de todo o plantel do Ultimate.

Novo VP do UFC cogita punição a Covington por ofensas ao Brasil

David Shaw durante entrevista coletiva em São Paulo. (Foto: Jason Silva)

A conduta antidesportiva de Colby Covington tanto antes quanto depois da luta com Demian Maia parece não ter agradado muita gente. Além de ser fortemente criticado por lutadores, público e imprensa, o americano parece também ter desagradado a diretoria do UFC. Colby, que exagerou nas críticas ao Brasil, com ofensas, palavrões e preconceito, será alvo de uma investigação do UFC, que pode até punir o lutador. Quem garante isso é David Shaw, novo vice-presidente de assuntos internacionais do UFC.

A reação do público brasileiro durante toda a noite foi fantástica. Os fãs brasileiros são muito inteligentes, conhecem muito bem o esporte e estavam com muita energia. Sobre Colby, não podemos apoiar fãs jogarem copos nos lutadores, mas levaremos a situação com Colby à sério. Já está sendo revisado junto ao nosso código de conduta. Não é algo que nos deixou felizes. Não gostamos dessa situação. Vamos ver durante a semana o que pode acontecer. A questão da punição é algo muito novo para nós. – afirmou o dirigente do UFC, durante a coletiva de imprensa após o evento, que aconteceu no Ginásio do Ibirapuera.

Vale ressaltar também, que mesmo após vencer Demian Maia por pontos no Co-Main Event da noite, Colby Covington foi o único lutador a não comparecer à sala de imprensas após a luta para falar com a imprensa.

Não perca às noticias do UFC e ganhe seu bônus de 100%!

Votar