No Main Event do UFC 219, disputado no último final de semana de 2017, em Las Vegas, a brasileira Cris Cyborg confirmou o favoritismo e venceu a americana Holly Holm na decisão unânime dos jurados, mantendo assim o cinturão dos penas, na divisão feminina do UFC. Cyborg, que perdeu apenas uma luta na carreira, venceu com parciais de 49-46, 48-47 e 48-47.

Eu quero agradecer a Holly Holm. Ela é uma lutadora impressionante. Quero agradecer a Deus pela oportunidade e a todos que vieram hoje. Gostaria de lutar na Austrália com a Megan Anderson. Eu tenho muitos fãs por lá. Estou pronta para qualquer adversária. – disse Cris Cyborg, ainda no octógono, depois de vencer pela 19ª vez na carreira.

Vale lembrar que Megan Anderson seria a adversária inaugural de Cris Cyborg no UFC. Acontece que a australiana teve problemas com o visto americano e teve de ser substituída por Tonya Evinger, que foi nocauteada por Cyborg no duelo que coroou a curitibana como a campeã da categoria.

Depois de defender o seu cinturão com sucesso, Cyborg surpreendeu, em entrevista ao canal Sportv, ao declarar que aceitaria enfrentar a compatriota Amanda Nunes, em uma superluta.

Eu sempre disse que não gostaria de enfrentar outra brasileira, mas a Amanda Nunes vem me desafiando há algum tempo. Eu luto com quem o Dana White escolher. Se os fãs quiserem, eu luto. Os brasileiros ficariam divididos. Eu gosto de lutar e se me botarem para enfrentar a Amanda, essa luta vai acontecer. – completou a brasileira.

Cyborg recua sobre enfrentar Amanda; Dana quer fazer superluta acontecer

Cyborg e Amanda

No que depender de Dana White, a próxima adversária de Cris Cyborg no UFC será a compatriota Amanda Nunes. As duas brasileiras são, no momento, os principais nomes da divisão feminina do UFC e Dana quer tirar proveito disso, ao casar uma luta entre as duas. Cyborg é a detentora do cinturão dos penas da organização, enquanto Amanda é dona do cinturão dos galos.

Amanda Nunes quer enfrentá-la. Amanda Nunes quer enfrentar Cris Cyborg. Esta é a luta a se fazer e esta é a luta que eu vou fazer. Essa é a luta. Amanda Nunes é uma ótima golpeadora. Ela é grande, forte e poderosa. Acredito que o jogo dela casa muito bem com o da Cyborg. Essa é uma luta divertida e essa é a luta a se fazer. – disse um empolgado Dana White em entrevista ao site americano Yahoo Sports.

Dana tratou de garantir também que o fato das duas serem brasileiras não impede o acontecimento da luta.

Quando você é uma campeã mundial, não importa se você vai enfrentar uma brasileira, uma alemã, uma cubana, quem quer que seja. Você enfrenta qualquer pessoa que tenta tirar o seu cinturão. – completou o chefão.

Se antes se mostrava disposta a enfrentar Amanda Nunes, Cris Cyborg agora parece recuar na ideia de enfrentar a compatriota, garantindo que o confronto não mudaria em nada a sua carreira.

No momento, não muda nada na minha carreira enfrentar a Amanda. Pode acontecer, mas para que? Ela não faz parte do peso-pena. Quero que o UFC invista na minha categoria. Tudo que fiz até agora no UFC foi para que essa categoria existisse. Não vou abdicar dos meus objetivos por dinheiro. Quero ver o esporte crescer. – disse Cris Cyborg, jogando um balde de água fria nas expectativas de Dana White.

Cyborg vence Holly Holm e mantém cinturão no UFC
Votar