Pelo main event do UFC Rio 6, o brasileiro Demian Maia venceu por pontos o americano Ryan LaFlare. Demian foi considerado vencedor por decisão unânime dos jurados (triplo 48-46). Com mais um triunfo, o brasileiro chega agora a marca de 20 vitórias em 26 combates. Enquanto isso, LaFlare foi derrotado pela primeira vez na carreira. Até então, o americano somava onze vitórias em onze combates.

Após sua terceira vitória consecutiva, Demian falou um pouco sobre o triunfo, mas não se mostrou totalmente satisfeito com a sua performance.
– Como minha origem é o jiu-jitsu, vou sempre buscar a finalização. É o meu estilo, mas é algo que preciso melhorar. Dificilmente vou me preocupar mais em agredir do que finalizar, mas preciso mudar. Como atleta preciso melhorar nessa parte e vou melhorar. – admitiu o experiente lutador, de 37 anos.

Mesmo com a idade avançada, o brasileiro garante que ainda pensa em ter uma nova chance de disputar o cinturão.
– Quanto mais eu puder fazer a luta principal ou a co-luta, isso será importante. Tenho mais alguns anos de carreira e quero fazer o melhor que puder para poder tentar disputar o cinturão de novo. – garantiu Demian Maia.

Lutando mais uma vez em solo brasileiro, Demian agradeceu o carinho do público presente no Rio de Janeiro, mas admitiu que gostaria de ter finalizado a luta.
– Gostaria de ter finalizado a luta, mas fiquei três meses parado. Enfrentei um adversário muito duro e que estava invicto. Estou feliz por ter conseguido a vitória neste palco, no berço do jiu-jitsu. – falou o brasileiro.

Derrotado pela primeira vez em sua carreira, o americano Ryan LaFlare admitiu que Demian foi superior durante boa parte do combate.
– Esperei demais para pressioná-lo. Quando chegou o quinto round, ele já tinha vencido os outros quatro. Eu subestimei o quão forte ele poderia ser por cima no chão. Ele me deu uma lição hoje. – disse o americano.

lutadores

Demian Maia acabou com a invencibilidade de Ryan LaFlare. (Foto: André Mourão)

Demian Maia acaba com a invencibilidade de Ryan LaFlare
Votar