ufc-lutadores

O americano TJ DIllashaw voltou a provar a sua superioridade sobre o brasileiro Renan Barão. Na segunda luta entre os dois – de novo válida pelo cinturão – TJ não teve problemas para superar Renan. Com uma atuação dominante, o americano nocauteou o brasileiro no começo do quarto round e manteve o cinturão dos galos. Muito melhor preparado fisicamente e também muito mais veloz, Dillashaw dominou Barão durante os quatro assaltos e o nocaute parecia mesmo uma questão de tempo. No início do quarto round, o americano conseguiu uma sequência sensacional de socos, que deixou o brasileiro atordoado. Sem reação, Barão estava entregue e a luta foi interrompida pelo árbitro Herb Dean, que sinalizou a vitória de Dillashaw, por nocaute técnico.

Com a vitória, TJ Dillashaw chegou a 12 vitórias em 14 lutas na carreira. Já Renan Barão, por sua vez, foi derrotado pela terceira vez em 37 duelos. Na primeira luta entre os dois, em maio de 2014, TJ já havia se sagrado vencedor, também por TKO.

A expectativa de todos era por uma luta bastante equilibrada, sem nenhum franco favorito. Apesar disso, vimos um TJ Dillashaw muito superior durante três dos quatro assaltos. O primeiro round foi disputado, com os dois lutadores acertando bons golpes e combinações. Depois disso, porém, Renan Barão parecia muito cansado enquanto TJ Dillashaw apresentava um gás interminável.

O americano venceu o segundo e o terceiro round com facilidade e no início do quarto assalto, aproveitou o nítido cansaço do brasileiro para partir para cima e terminar a luta. Uma sequência impressionante de socos no rosto de Barão evidenciou a velocidade dos golpes de Dillashaw. A interrupção de Herb Dean veio para garantir ao americano a manutenção do cinturão dos galos, de maneira merecida.

Após a vitória, TJ falou um pouco sobre a luta, chegou a elogiar Barão, mas garantiu que com o passar da luta se sentia mais forte enquanto sentia o brasileiro enfraquecendo.
– Barão começou bem, mais agressivo, soltou bons golpes. Parecia que ele tinha entrado para o tudo ou nada. No primeiro round ele se movimentou bem e ditou o ritmo do combate. Foi uma luta divertida, mas com o passar do tempo eu me tornava mais forte e percebia que ele ia enfraquecendo. – afirmou o campeão dos galos.

Aliviado por manter o cinturão, o americano agora já pensa em futuros adversários, entre eles Dominick Cruz e Raphael Assunção.
– Me sinto bem, pelo nocaute e pelo que apresentei hoje. Agora finalmente posso pensar no próximo adversário, após passar um ano e meio pensando somente no Barão. Caras como Dominick Cruz e

Raphael Assunção são grandes lutadores. Estão machucados agora, não sei quando voltam, mas eu gostaria de enfrentar um deles. – completou o campeão.
Treinador da Nova União, academia em que Renan Barão treina, o lendário Dedé Pederneiras falou um pouco sobre a luta, se mostrou surpreso com o resultado mas garantiu que o brasileiro dará a volta por cima.
– O Barão está chateado, é normal. Sei que ele vai voltar e que vai dar a volta por cima, isso com certeza. Ele vai voltar a vencer. – afirmou Dedé.
Apesar disso, o treinador aproveitou também para elogiar TJ Dillashaw e afirmou que o americano mereceu vencer, já que estava em um dia melhor.
– A gente não tem que dar desculpa. Hoje o TJ veio muito bem preparado e lutou melhor que o Barão. Ele veio muito bem fisicamente. – finalizou o treinador.

Dillashaw volta a nocautear Barão com facilidade e mantém o cinturão
Votar