empresario de miocic se revolta com desistencia de werdum

Foto: Stipe Miocic seria o próximo adversário de Fabricio Wedum.

O UFC 196, marcado para acontecer no dia 6 de fevereiro, em Las Vegas sofreu uma reviravolta e tanta nesta semana. Inicialmente, o evento teria como luta principal o duelo entre Fabricio Werdum e Cain Velasquez, pelo cinturão dos pesados. Com pouco menos de duas semanas para o acontecimento do evento, o americano Cain Velasquez sentiu as costas e foi forçado a se retirar do evento. Pouco depois disso, o Ultimate anunciou que ele seria substituído por Stipe Miocic. Acontece que logo depois deste anúncio, o brasileiro Fabricio Werdum revelou que lesionou o dedo do pé e também anunciou a sua saída do card.

Com isso, a luta foi cancelada e o duelo entre Johnny Hendricks e Stephen Tompson, que seria o Co-Main Event da noite, foi promovido para a luta principal do evento. Quem não gostou nada, nada da decisão de Werdum, de se retirar do card, foi o empresário de Miocic, Greg Kalikas. Em entrevista ao site “MMA Junkie”, Greg chegou até a pedir para que o UFC retire o cinturão do “Vai Cavalo”.
– Se você é o campeão e está saudável o suficiente para lutar, mas recusa a luta porque não gosta do casamento da luta contra um oponente específico, você deveria perder o cinturão. – afirmou o empresário de Miocic.

A revolta do empresário de Miocic se explica pelo fato de Werdum ter aceitado enfrentar Cain mesmo com essas alegadas dores. Depois que soube da mudança do adversário, o brasileiro voltou atrás em sua decisão e afirmou que não estava em aptas condições de lutas, o que fez Kalikas chamar o “Vai Cavalo” de “falso campeão”.
– Se você está saudável o suficiente para enfrentar um adversário mas não o outro, então você não é um campeão de verdade. Você deveria aceitar qualquer oponente e se não aceitar, o UFC devia tirar o seu cinturão. A situação é essa e é vergonhosa. – completou Kalikas, claramente irritado com a desistência do brasileiro.

Empresário de Miocic se revolta com desistência de Werdum
Votar