Na luta principal do UFC 216, disputado neste final de semana, em Las Vegas, Tony Ferguson foi superior durante quase toda a luta e acabou finalizando o rival Kevin Lee com um triângulo no terceiro round, conquistando assim o cinturão interino da categoria dos leves. O campeão linear segue sendo o irlandês Conor McGregor e a expectativa agora é que Ferguson e McGregor se enfrentem para a unificação do cinturão da categoria.

Depois de semanas de provocação, Ferguson e Lee enfim ficaram frente a frente no octógono. Lee começou melhor a luta, sendo mais incisivo no primeiro round, enquanto Ferguson se preocupava mais em provocar o adversário do que atacar. Tony Ferguson acordou no segundo assalto e passou a controlar a luta. Aos poucos, Lee foi se cansando e Ferguson tomou vantagem disso para derrubar o adversário. Primeiro, Tony tentou encaixar uma chave de braço, mas Kevin escapou. Lee nada pôde fazer, porém, quando Ferguson encaixou um belo triângulo, no terceiro round e obrigou o rival a dar os três tapinhas, vencendo assim por finalização.

Imediatamente após derrotar Lee, Ferguson subiu nas grades do octógono e comemorou muito o resultado, visivelmente emocionado. Na entrevista pós-luta, ainda no cage, ele não poderia deixar de provocar o campeão Conor McGregor.

Cade você, McNuggets. Seu m****! Vou dar uma surra em você! Quero ver você tentar tirar o cinturão de mim. – disse Tony Ferguson, depois de conquistar o cinturão interino dos leves.

Esta foi a 10ª vitória seguida do californiano Tony Ferguson no UFC. Aos 33 anos de idade, ele ostenta um cartel de 23 vitórias e três derrotas. Já Kevin Lee, tem 25 anos e vinha de cinco triunfos seguidos. Ele perdeu pela terceira vez em 19 duelos.

Tony Ferguson diz: “Era a oportunidade da minha vida”

Ferguson finaliza Lee
Foto: Ferguson se emocionou com a vitória sobre Lee no UFC 216. (Foto: Getty Images)

A conquista do cinturão interino dos leves, ao derrotar o compatriota Kevin Lee no Main Event do UFC 216, significou a Tony Ferguson a realização de um sonho. Logo depois de finalizar Lee, com um belo triângulo no terceiro round do duelo, em Las Vegas, Ferguson subiu nas grades do octógono para comemorar e se emocionou muito com o feito conquistado. Depois, na entrevista coletiva pós-luta, falou sobre o quanto isto significa para ele.

Esta era a oportunidade da minha vida. É uma chance incrível de poder demonstrar o que sou capaz. Estou muito emocionado. Este cinturão é muito pesado, mas meus ombros são fortes e vão aguentar durante muito tempo. Dez vitórias são melhores do que nove. Dez vitórias consecutivas. Detenho o recorde de maior número de vitórias seguidas na categoria dos leves. Meu objetivo não é apenas o cinturão, é o Hall da Fama. Quero deixar um grande legado para o meu filho. – disse um emocionado Tony Ferguson.

Ferguson ainda garantiu que Lee não o surpreendeu em nada, garantindo saber exatamente o tipo de jogo que o rival traria para o combate.

Ele não me surpreendeu em nada. Fez tudo o que achei que faria. A única coisa foi uma dedada no olho. Mas eu consegui me recuperar e mantive a tranquilidade. Kevin mostrou muita estratégia no primeiro round. Eu sabia que não podia deixar o resultado nas mãos dos juízes. Eu sabia que ele não duraria muito, ele não tem tanto gás quanto eu. Mas eu tiro o meu chapéu para o Kevin, ele tem muito coração. – elogiou o californiano.

Para completar, Tony ainda tratou de deixar um recado para Conor McGregor, o dono do cinturão linear da categoria.

Conor, você é um filho da p*** de mentira. Eu estou bem aqui. Você não pode fugir disso falando. Tem que unificar o cinturão. – completou.

Não perca as melhores lutas e ganhe seu bônus de 100%!

Votar