Tony Ferguson fez história neste final de semana. Pela luta principal da terceira edição da versão latino-americana do The Ultimate Fighter, o experiente americano derrotou o ex-campeão dos leves, Rafael Dos Anjos, na decisão unânime dos jurados (triplo 48-47). Com o triunfo, o lutador de 32 anos chegou a nove vitórias consecutivas, marca inédita na categoria.

Em fase espetacular, Ferguson surge como nome forte para ser o próximo desafiante ao cinturão dos leves. Vale lembrar que Conor McGregor e Eddie Álvarez se enfrentam neste final de semana, em Nova York, pelo cinturão da categoria.

Já Rafael Dos Anjos, que vinha em ótima fase, tendo inclusive conquistado o cinturão da categoria, agora amarga uma época conturbada. Semanas depois de romper a parceria de longa data com a academia Kings MMA, o brasileiro acumulou a segunda derrota consecutiva e desce alguns degraus na divisão.

Superior em três dos cinco rounds do duelo no México, Ferguson falou sobre a luta após a vitória e afirmou que o triunfo foi tranquilo, garantindo ainda que não se sentiu ameaçado por Rafael Dos Anjos em nenhum momento da luta.

– Foi como eu queria que fosse. Eu queria testar a minha durabilidade. Rafael não me ofereceu riscos. Não me senti em perigo em momento algum da luta. Eu poderia ter finalizado no segundo round, mas queria lutar os cinco rounds para a divisão inteira saber realmente quem eu sou. – afirmou o americano.

Sonhando alto, Ferguson garante que a única razão pela qual ainda não detém o cinturão da categoria, é porque queria “destruir a divisão um por um”.

Se eu quisesse o título, eu já o teria. Eu quero destruir a divisão inteira, um por um. Quando eu estava no The Ultimate Fighter eu disse ao Dana, que como isso é um torneio, eu queria enfrentar os melhores, vencer uma eliminatória contra todos eles. Quando eu chegar ao título, ele será meu através de todas essas lutas. Estou aqui para vencer. – completou o americano.

Foto: Tony Ferguson derrotou Rafael dos Anjos na Cidade do México.

Ferguson vence Dos Anjos por pontos
Votar