Deu zebra no UFC. Pelo Co-Main Event do UFC 207, disputado no último final de semana de 2016, na T-Mobile Arena, em Las Vegas, o desafiante Coby Garbrandt chocou o mundo ao destronar o até então invencível Dominick Cruz e conquistar o cinturão dos galos no UFC. O atleta da equipe Alpha Male teve o domínio da luta durante praticamente todos os cinco rounds, neutralizando os golpes de Cruz, somando takedowns e mostrando precisão nos golpes em pé. No final, a vitória por decisão unânime dos jurados, com parciais de 48-46, 48-46 e 48-47.

Esta foi apenas a segunda derrota da carreira de Dominick Cruz, que não sabia o que era perder desde que foi finalizado por Urijah Faber, há quase 10 anos atrás, em março de 2007. O atleta de 31 anos estava invicto no UFC. Curiosamente, quem destronou Cruz foi justamente um pupilo de Faber. Grande aposta da Alpha Male para o futuro, Coby Garbrandt, de apenas 25 anos, ainda está invicto como profissional de MMA e conquistou a 11ª vitória da carreira, de longe a mais importante delas, conquistando o cinturão dos galos.


– É uma sensação incrível. Sonhei com isso, visualizei tudo isso. Quero agradecer a todos que me apoiaram desde o início desta jornada. Quero agradecer especialmente a este jovem aqui. Que venceu a leucemia e redirecionou a minha vida. –
disse Coby, se referindo ao jovem Maddux, menino que venceu o câncer e serviu de inspiração.

Após perder o cinturão, Cruz descarta aposentadoria

Dominick Cruz não parecia estar muito incomodado na coletiva de imprensa pós-luta, após perder o cinturão dos galos para o desafiante Coby Garbrandt, no Co-Main Event do UFC 207, último de 2016. Esta foi apenas a segunda derrota da carreira de Cruz, que não sabia o que era perder desde março de 2007, quando havia sido superado por Urijah Faber, mentor de Garbrandt.

– Perder faz parte da vida. Só não perde quem não compete. Eu perdi hoje e tudo bem. Quanto tempo será que Cody ficará no topo? Eu estava lá há muito tempo. Era eu. Fui pego algumas vezes durante a luta hoje, não tenho muito mais a dizer. Não estou desapontado comigo mesmo. Foi apenas uma luta. Uma derrota. Luto contra os melhores há mais de dez anos. – disse Dominick Cruz, na coletiva de imprensa pós-luta, sempre mantendo a compostura, apesar do revés.

Com 31 anos de idade, perdeu apenas duas vezes na carreira e reinou supremo nos galos durante muitos anos, mas também convive com um grande histórico de lesões, que o afastou do cage durante muito tempo. Apesar disso, o veterano nega que se aposentará tão cedo.

– Poderia ter sido mais competitivo hoje. Não estou velho, não vou me aposentar. Fiz uma boa luta hoje. Cody sabe lutar e quer sempre lutar, isso faz a diferença. A semelhança com a minha última derrota, há dez anos, são as dores no joelho. Mas ela vai passar. Ele venceu uma boa luta, mereceu. Estou aqui lidando com a derrota como um homem. – completou o agora ex-campeão dos galos.

Foto: Cody Gabrandt conquistou o cinturão dos galos no UFC 207. (Getty Images)

Garbrandt conquista o cinturão dos galos
Votar