Menos de um mês após conquistar o cinturão dos médios do UFC, Georges Saint-Pierre abriu mão do cinturão para tratar uma doença. Rumores de que GSP iria optar por vagar o posto de campeão circulavam pelos bastidores do UFC há algumas semanas e a notícia foi oficialmente confirmada nesta semana. Apesar disso, Saint-Pierre descartou uma nova aposentadoria, garantindo que voltará a competir pelo Ultimate, quando estiver 100% fisicamente.

A minha luta no UFC 217 foi uma das melhores noites da minha vida, mas agora eu preciso de um tempo para focar na minha saúde. Por respeito aos esportes e aos atletas, eu não quero engessar a minha divisão. Eu vou abdicar do meu cinturão e quando eu estiver saudável, vou conversar com o UFC sobre o futuro da minha carreira. – disse o canadense, em nota oficial.

Com o anúncio de GSP, o UFC agiu rápido e confirmou que o campeão interino da divisão, Robert Whittaker lutará pelo cinturão linear da divisão diante do desafiante Luke Rockhold, na luta principal do UFC 221, marcado para o dia 10 de fevereiro, em Perth, na Austrália.

Chefão do UFC, Dana White ainda falou sobre a atitude de GSP de abdicar do cinturão e garantiu que não ficou surpreso com a decisão do canadense, mas se mostrou decepcionado com o agora ex-campeão dos médios.

Acho que ninguém ficou chocado. Ele escolheu a dedo o BIsping e saiu de novo. Foi isso que aconteceu. Eu achei que ficaria muito irritado, mas não fiquei. Eu esperava por isso. Ele não quer lutar com ninguém dos médios. Não quer lutar com Woodley, não quer lutar com Thompson. Ele quis o Bisping e agora está fora de novo. – disse Dana White.

Fique atento às notícias e receba um bônus de 100%!

GSP vaga cinturão e Whittaker enfrenta Rockhold pelo título dos médios
Votar