Há dois anos e meio, Holly Holm chocava o mundo ao se tornar a primeira mulher a vencer a até então invencível Ronda Rousey. Quem esperava que Holm fosse virar uma força dominante na divisão feminina do UFC, se enganou. De lá para cá, a americana entrou em uma péssima fase, acumulando apenas uma vitória em suas últimas cinco lutas, incluindo derrotas para Miesha Tate, Valentina Shevchenko e Cris Cyborg.

Aos 36 anos de idade e atravessando a pior fase de sua carreira no MMA, é natural que perguntas sobre uma possível aposentadoria de Holly Holm comecem a circular. A americana, no entanto, rechaça a ideia, garantindo que isso ainda não faz parte de seus planos.

As pessoas me perguntam, já que estou com 36 anos e tenho quatro derrotas em cinco lutas, se eu vou voltar a lutar. E eu ainda quero lutar. Ainda posso. A questão é essa. Porque eu não voltaria se acabei de sair da luta mais dura que a Cyborg já fez. Eu realmente não entendo quando as pessoas cogitam a minha aposentadoria. Sou competitiva e tenho recursos. Sou forte e estou em forma. Não sinto a minha idade então vou seguir em frente. – disse uma confiante Holly Holm em entrevista ao programa americano The MMA Hour.

Aos 36 anos de idade, Holly Holm acumula 11 vitórias e quatro derrotas em sua carreira como lutadora de MMA. Ela está no UFC desde o começo de 2015.

Acompanhe seu esporte preferido e ganhe!

Apesar de má fase, Holly Holm nega aposentadoria
Votar