O UFC recebeu uma notícia que caiu como uma bomba dentro da organização nesta última semana. O campeão dos meio-pesados Jon Jones – considerado por muitos o melhor lutador peso por peso do mundo – foi flagrado em um exame antidoping surpresa com cocaína no sistema. O exame em questão foi realizado no dia 4 de dezembro pela Comissão Atlética de Nevada (NSAC).

Após a divulgação do resultado do exame, o UFC anunciou que Jones havia dado entrada em uma clínica de reabilitação, mas o campeão passou apenas uma noite no local. Apesar de ser flagrado com uma substância ilícita em seu sistema, Jones não perderá o cinturão e nem será punido pela organização, já que a benzoilecgonina – principal metabólico da cocaína – não é proibida fora do período da competição, segundo a Agência Mundial Antidoping (WADA). Como o combate aconteceu apenas no dia 3 de janeiro, um mês após o exame de Jones, a comissão atlética optou por não suspender o lutador.
Em pronunciamento oficial, o UFC anunciou seu desapontamento com o resultado do exame, mas a organização garantiu que irá apoiar a decisão do atleta de se tratar. Enquanto isso, o presidente do UFC, Dana White, disse ter orgulho da decisão de Jones, de ter se internado em uma clínica.

– Estou orgulhoso de Jones por tomar a decisão de entrar em uma clínica de reabilitação. Estou confiante que ele sairá do programa como o campeão que sabemos que ele é. – disse o chefão, através do site oficial da organização.

Ao comentar sobre o caso, Jon Jones pediu desculpas a sua família, ao UFC e aos seus treinadores e prometeu se tratar.
– Eu quero me desculpar com a minha família, meus treinadores e com o UFC. Estou entrando em um programa de tratamento muito sério. Neste momento gostaria de privacidade. – declarou o detentor do cinturão dos meio-pesados.

post.fw

Jones foi flagrado com cocaína, mas não será punido pelo UFC. (Foto: MMA Insider)

Jon Jones é flagrado em exame antidoping por uso de cocaína
Votar