O filme se repetiu no UFC. Pela terceira vez em sua carreira, o campeão dos meio-pesados, Jon Jones, foi pego no exame antidoping da USADA, realizado no dia anterior a sua luta com Daniel Cormier, no UFC 214. A informação foi divulgada em primeira mão pelo site americano TMZ Sports e confirmada logo depois pelo UFC.

Jon Jones teria testado positivo para turinabol, uma substância usada para ganhar massa muscular. Agora é apenas uma questão de tempo até o UFC decidir remover o cinturão do campeão, que passou por situação semelhante em 2016, quando foi suspenso por um ano por testar positivo para clomifeno, uma espécie de bloqueador de estrogênio, em exame realizado fora do período de competição.

Já em 2015, o campeão dos meio-pesados já havia se envolvido em polêmica parecida ao testar positivo para cocaína, em mais um teste feito fora do período de competição. Por se tratar de uma droga recreativa e fora do período de competição, no entanto, ele não foi suspenso na ocasião.
Mais informações devem ser divulgadas nos próximos dias pelo UFC, na medida em que o processo avançar. É esperado que Jon Jones peça uma contra-prova para tentar se defender das acusações. A chance do UFC retirar oficialmente o cinturão de Jones, mais uma vez, é enorme.

Equipes de Jones e Cormier se pronunciam sobre novo caso de doping

Johnson vs Cormier

Depois do UFC, foi a vez de Jon Jones e Daniel Cormier se pronunciarem sobre o caso de doping envolvendo o campeão dos meio-pesados da organização. Jon Jones foi pego no exame antidoping realizado pela USADA no dia anterior à sua vitória diante de Daniel Cormier, pelo UFC 214, no dia 29 de julho.

O UFC soltou um comunicado dizendo que ainda espera novas informações para saber exatamente que medidas tomar. A tendência é que o Ultimate tire o cinturão de Jones, assim como aconteceu em 2016, quando ele também foi flagrado no doping.

Confira abaixo o comunicado da equipe de Jon Jones sobre a polêmica:

“Nós estamos todos completamente sem palavras agora. Jon, seus treinadores, seus nutricionistas e seu camp inteiro trabalharam incansavelmente e meticulosamente nos últimos 12 meses para evitar esta exata situação. Estamos recebendo as amostras testadas de novo para determinar a validade ou fonte de contaminação. Jon está arrasado com esta notícia e estamos fazendo tudo que podemos como um time para apoiá-lo”

Confira o comunicado de Daniel Cormier sobre o caso:

“É difícil encontrar palavras para descrever como me sinto agora. Estou desapontado por ouvir a notícia. Nós, como atletas, temos direito ao processo devido e vou me abster de dizer muito mais até eu saber exatamente o que aconteceu. Na minha cabeça, no dia 29 de julho, eu competi e perdi. Achei que Jon Jones foi o melhor homem naquele dia. Não sei o que pensar mais. Não posso acreditar que nós vamos passar por tudo isso de novo. Vamos ver o que acontece. Obrigado a todos os meus fãs que me apoiaram durante este tempo obscuro. Amo muito todos vocês”

Foto: Jon Jones derrotou Daniel Cormier no Main Event do UFC 214. (Foto: USA Today Sports)

Jon Jones é pego no doping mais uma vez
Votar