Jon Jones UFC

Foto: Jon Jones ficará em liberdade condicional durante 18 meses. (Foto: UFC/Divulgação)

Em julgamento realizado nesta terça-feira, em Albuquerque, Novo México (EUA), o lutador americano Jon Jones se declarou culpado por causar um acidente automobilístico e fugir da cena, em abril deste ano. Como punição por isso, Jon Jones foi sentenciado a 18 meses de liberdade condicional, além de ter que cumprir 72 aparições de serviços comunitários.

Durante o julgamento, o advogado de Jones disse que o atleta assumia responsabilidade total por seus atos e estava envergonhado pelo acidente que acabou lesionando uma jovem grávida. Além disso, ele afirmou que Jones fez de tudo para reparar os danos sofridos pela mulher, que está agora completamente recuperada das lesões.

Chefão do UFC, Dana White esteve presente no tribunal, acompanhando o julgamento de seu ex-campeão. Logo após o acidente, em abril deste ano, Jones foi destituído do cinturão dos meio-pesados e afastado por tempo indeterminado do esporte.
– Estou aqui assumindo responsabilidade pelas minhas ações. Espero ter uma chance para me redimir. – disse Jones, na corte americana, aonde aproveitou para pedir desculpas a todos os envolvidos no caso.

Ainda não se sabe se pelos termos da liberdade condicional Jones poderá voltar a lutar nestes próximos 18 meses.

Confira abaixo o comunicado oficial emitido pelo UFC, falando sobre o caso Jon Jones:

“A organização do UFC está ciente que Jon Jones chegou a um acordo com as autoridades em Albuquerque, Novo México, nesta manhã, sobre as acusações associadas a um acidente automobilístico neste ano. Como resultado, o UFC, através da firma de direito de Las Vegas Campbell & Williams, vai revisar minuciosamente o acordo antes de discutir a possível reinstituição de Jones para retornar à competição. Mais informações serão disponibilizadas após a revisão ser completada.”

Jon Jones também emitiu um comunicado oficial falando sobre o seu caso:

“A respeito da decisão tomada pelo tribunal hoje, estou muito feliz em poder colocar este incidente no passado. Minhas ações causaram dor e inconveniência às vidas de outros e, por isso, sinto de verdade e aceito total responsabilidade. Venho trabalhando duro durante este tempo longe do esporte para crescer e amadurecer como homem, e para garantir que nada do tipo aconteça novamente. Aprendi demais com esta situação e estou determinado a me tornar uma pessoa melhor por causa disso. Eu peço desculpas àqueles que foram afetados por minhas ações neste incidente e estou esperançoso que receberei a oportunidade de me redimir nos olhos do público, da minha família e amigos, além dos meus apoiadores. Não tenho certeza de o que o futuro guarda para mim, mas planejo continuar a fazer o trabalho necessário para ser produtivo e bem-sucedido em todos os aspectos da minha vida.”

Jon Jones recebe liberdade condicional de 18 meses
Votar