No último final de semana, Junior Cigano foi surpreendido ao ser notificado pela USADA que teria violado a política antidoping da entidade. A amostra em questão teria sido coletada no dia 10 deste mês, fora do período de competição. Sendo assim, o brasileiro foi retirado do card do UFC 215, onde estava escalado para enfrentar Francis Ngannou, no dia 9 de setembro, em Edmonton, no Canadá.

Nesta segunda-feira, Cigano quebrou o silêncio e falou pela primeira vez sobre o assunto. Em post no Instagram, o lutador brasileiro negou qualquer acusação. O brasileiro confirmou que pedirá uma contra-prova do exame e pede para que o duelo com Francis seja remarcado para uma futura data.

– Oi pessoal, não estou aqui para dar explicações, logo tudo será esclarecido para todos vocês e, sem dúvidas, a verdade prevalecerá. Estou aqui em respeito a todos vocês. Eu só quero que saibam que essa situação tem sido bastante difícil para mim, meu time e minha família. Eu nunca trapacearia, isso vai contra tudo o que acredito e apoio. Nós estamos investigando isso a fundo e logo descobriremos o que aconteceu, aprenderemos com isso e seguiremos em frente. Espero que em um futuro próximo, Francis Ngannou e eu possamos nos enfrentar e dar a vocês a luta que estavam esperando ver. Por agora, muito obrigado por todo seu apoio, isso significa muito para mim e é por isso que estou aqui – escreveu o lutador do UFC em sua conta no Instagram.

Foto: Junior Cigano foi pego no doping e está fora do UFC 215.

Junior Cigano quebra silêncio sobre possível doping
Votar