As artes marciais mistas (entendidas como um conjunto de técnicas de luta individual), ou mais conhecidas como MMA, sigla que vem do inglês Mixed Martial Arts são bem variadas na sua composição, pois incluem diferentes disciplinas, as que têm desde golpes de combate em pé até técnicas de luta no chão. Por isso mesmo é que, os torneios, estão divididos em categorias.

Para entender um pouco essa enorme quantidade de técnicas e de estilos, vamos começar conhecendo algo da história.

Este tipo de arte, baseado nas lutas, que está na moda hoje em dia mundialmente é mais antigo do que podemos nos imaginar. Pois foram os gregos que introduziram, de alguma maneira, o que pode ser considerado como o início das lutas. Já em 648 d.C. levaram para os Jogos Olímpicos o pancrácio. Esse era um estilo de combate desarmado. Mas esse esporte era ainda mais antigo, pois, conforme o que indica a mitologia grega, teve início com os heróis Héracles e Teseu.

Para compreender um pouco como era o funcionamento dele, podemos pensar como uma mistura de boxe clássico e luta olímpica com golpes e técnicas de lutas com chutes, joelhadas, estrangulamentos, quedas, derrubadas imobilizações e chaves de travamento. Portanto, como pode ser observado, mesmo que muito distante de nós, já possuía características que são mantidas até hoje.

As exposições públicas de combate na Europa ocorreram algumas vezes, no final do século XIX. Alguns estilos que eram encontrados nessa época eram o boxe, o savate, a luta livre, a luta greco-romana e o jiu-jitsu.

Um fato histórico que marcou uma nova etapa no desenvolvimento das lutas foi a Primeira Guerra Mundial. A partir daí, as lutas seguiram duas correntes diferentes, uma que era de competição real e outra que era mais como um espetáculo de exibição pública, que dependia mais de uma coreografia. Isso foi levando ao que hoje é a luta profissional.

Mas olhando a história mais recente neste aspecto, podemos dizer que as raízes das artes marciais modernas vêm determinadas por dois acontecimentos: o vale-tudo no Brasil e o Shootwrestling no Japão. O precursor disto no Brasil é Carlos Gracie, quem fundou a arte marcial brasileira Gracie jiu-jitsu, fazendo com que diferentes lutadores participaram no mesmo evento. E, no Japão, Antonio Inoki foi quem organizou nos inícios as artes marciais, denominadas Shooto. Sem dúvida, outro lugar no qual ganhou grande popularidade este tipo de esporte foi nos Estados Unidos, lugar no qual, em 1993, ocorreu o primeiro torneio de UFC.

Existem numerosas artes marciais, as quais dependem do país no qual sejam praticadas. Mesmo havendo algumas praticadas em muitos países, existem as características de determinados países, como por exemplo, no Brasil as duas mais conhecidas são o Jiu-jitsu brasileiro e a capoeira. No mundo inteiro, as disciplinas que têm mais destaque são o Kung Fu, o Caratê, o Judô, o Aikido, o Krav Magá, o Jiu-Jitsu, o Muay Thai e o Taekwondo.

Um fator que não pode ser esquecido na hora de pensar na expansão das artes marciais é a influência do cinema, como Bruce Lee, Jackie Chan e Chuck Norris. Os quais, com essa intenção ou por simples efeito da globalização, acabaram sendo promotores de algumas disciplinas.

Além do lado puramente esportivo, as artes marciais estão baseadas em três tópicos filosóficos que, em maior ou menor medida, dirigem os indivíduos que as praticam. Esses são:

  • bu-jutsu: arte marcial
  • bushido: código de honra
  • budo: autoconhecimento

  • Portanto, podemos dizer que mais do que um simples esporte a ser praticado, uma arte marcial corresponde a um estilo de vida, uma maneira de ver e interpretar o mundo.

    Mas isso não é tudo, a prática de artes marciais está sendo cada vez mais valorizada pela sua influência na área psicológica das pessoas, tendo ficado provado que gera uma consequência positiva no crescimento e desenvolvimento das pessoas.

    Os treinamentos, baseados em uma relação mestre-discípulo, pois a ideia principal está focada nessa relação, incentivando o conteúdo educacional e formador, determinando uma figura de liderança. Por isso, o mestre deve estar bem preparado, podendo transferir ao discípulo técnicas, filosofias, habilidade de controle emocional e força física.

    Mas como é possível conseguir essa relação entre o educador e o aluno? Tudo parte da base de que o aluno busca a aceitação do instrutor e espera tornar-se graduado, chegando a ser um novo educador, para transferir os seus conhecimentos a outras pessoas. É devido a isto que uma das metas nestas disciplinas é a constante superação, a resistência diante de obstáculos e dificuldades de diferentes graus.

    Quer dizer que na área das artes marciais, seja qual for, o treinamento das habilidades mentais é tão importante quanto o treinamento das habilidades físicas.

    Saiba mais sobre este esporte e ganhe um bônus de 100%!

    O que são e como surgiram as artes marciais mistas?
    Votar