O UFC 220, disputado no último final de semana, em Boston, não foi nada bom para os lutadores brasileiros. Pelo card principal do evento, dois brasileiros subiram no octógono, mas nenhum deles conseguiu vencer. Na luta que abriu o Main Card, Thomas Almeida enfrentou Rob Font mas foi nocauteado no segundo round. No duelo seguinte, Francimar Bodão encarou Gian Villante e perdeu na decisão dividida dos jurados.

Tratado como a principal promessa do Brasil para um futuro melhor no MMA, Thomas Almeida vive um momento complicado no UFC. Aos 26 anos de idade, o brasileiro perdeu pela terceira vez em suas últimas quatro lutas. O algoz da vez foi Rob Font, que nocauteou Thominhas no segundo round, com um chute alto que balançou o brasileiro. No chão, Thomas sofreu no ground and pound até a interrupção do árbitro.

Thomas Almeida tem agora em seu cartel 21 vitórias e três derrotas em 24 lutas. Já o americano Rob Font, de 30 anos, venceu pela 15ª vez em 18 duelos.

Bodão, que é mais experiente que Thomas, também decepcionou. Diante de Gian Villante, o brasileiro fez uma luta apática procurou pouco o combate, sendo dominado pelo americano. Apesar disso, um dos juízes de lado ainda deu, inacreditavelmente, a vitória para o brasileiro. Sendo assim, Bodão foi superado na decisão dividida dos jurados.

Aos 37 anos de idade, Bodão enfrenta uma fase muito complicada no UFC, tendo vencido apenas uma de suas últimas cinco lutas. Já Gian Villante, de 32 anos, se recuperou após duas derrotas consecutivas, para Shogun e Cummins.

Acompanhe as lutas de perto e receba seu bônus de 100%!

Thominhas é nocauteado; Bodão perde mais uma
Votar